A menina que não podia sonhar

Os conflitos interiores entre aquilo que é previsível, seguro, e o enfrentamento do desconhecido, podem trazer dúvidas importantes em diferentes fases da vida. A passagem do infantil para a adolescência é sempre um desafio, que pode repetir-se, em sua essência, também em outras fases, trazendo o mesmo tipo de conflito, as mesmas dúvidas, os mesmos receios. Contudo, o exercício desse enfrentamento, ainda que em caráter simbólico, pode contribuir com o fortalecimento de recursos pessoais, um olhar para o interior, sem perder de vista o ponto de encontro com o mundo exterior e a possibilidade de sonhar.

Detalhes

Selo: Asinha
Gênero(s): Infantil
ISBN: 9786554206587
Publicação: 09/01/2024
Nº de Páginas: 24

Compartilhar :

  • Sobre o Livro
    Os conflitos interiores entre aquilo que é previsível, seguro, e o enfrentamento do desconhecido, podem trazer dúvidas importantes em diferentes fases da vida. A passagem do infantil para a adolescência é sempre um desafio, que pode repetir-se, em sua essência, também em outras fases, trazendo o mesmo tipo de conflito, as mesmas dúvidas, os mesmos receios. Contudo, o exercício desse enfrentamento, ainda que em caráter simbólico, pode contribuir com o fortalecimento de recursos pessoais, um olhar para o interior, sem perder de vista o ponto de encontro com o mundo exterior e a possibilidade de sonhar.
Os conflitos interiores entre aquilo que é previsível, seguro, e o enfrentamento do desconhecido, podem trazer dúvidas importantes em diferentes fases da vida. A passagem do infantil para a adolescência é sempre um desafio, que pode repetir-se, em sua essência, também em outras fases, trazendo o mesmo tipo de conflito, as mesmas dúvidas, os mesmos receios. Contudo, o exercício desse enfrentamento, ainda que em caráter simbólico, pode contribuir com o fortalecimento de recursos pessoais, um olhar para o interior, sem perder de vista o ponto de encontro com o mundo exterior e a possibilidade de sonhar.