Dia não muito distante – Uma cachoeira, um passado contínuo

Os desdobramentos de um dia interrompido por uma fatalidade ainda assombram as vidas de Celeste e de seu irmão Artur após o prazeroso reencontro entre suas famílias e amigos de juventude terminar em um trágico acidente. Trinta anos após o fatídico episódio, a história traz no tempo presente e sob diferentes olhares os acontecimentos paralelos a partir do dia da tragédia.

Detalhes

Gênero(s): Ficção
ISBN: 9786554284783
Publicação: 15/02/2024
Nº de Páginas: 292

Compartilhar :

  • Sobre o Livro
    Os desdobramentos de um dia interrompido por uma fatalidade ainda assombram as vidas de Celeste e de seu irmão Artur após o prazeroso reencontro entre suas famílias e amigos de juventude terminar em um trágico acidente. Trinta anos após o fatídico episódio, a história traz no tempo presente e sob diferentes olhares os acontecimentos paralelos a partir do dia da tragédia. Enquanto a filha de Celeste mantém oculto algo que a redefiniu como pessoa naquele dia, o filho de Artur não perdoa o pai pelo ocorrido no mesmo encontro. Seja por um segredo ou por declarado desprezo, a vida dos mais velhos é redesenhada por seus filhos ao longo de três décadas em uma correlação de desapontamentos, omissões e compensações; intercalando conquistas, alegrias, perdas e outras dores em diferentes contextos em suas casas, em um desenrolar de eventos insolúveis entre gerações, alterando o futuro sem deixar o passado de fato para trás.
Os desdobramentos de um dia interrompido por uma fatalidade ainda assombram as vidas de Celeste e de seu irmão Artur após o prazeroso reencontro entre suas famílias e amigos de juventude terminar em um trágico acidente. Trinta anos após o fatídico episódio, a história traz no tempo presente e sob diferentes olhares os acontecimentos paralelos a partir do dia da tragédia. Enquanto a filha de Celeste mantém oculto algo que a redefiniu como pessoa naquele dia, o filho de Artur não perdoa o pai pelo ocorrido no mesmo encontro. Seja por um segredo ou por declarado desprezo, a vida dos mais velhos é redesenhada por seus filhos ao longo de três décadas em uma correlação de desapontamentos, omissões e compensações; intercalando conquistas, alegrias, perdas e outras dores em diferentes contextos em suas casas, em um desenrolar de eventos insolúveis entre gerações, alterando o futuro sem deixar o passado de fato para trás.

Relacionados